Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Prato do Dia

O Prato do Dia

Agosto 29, 2021

Fernando Zocca

 

CAOLHO

O letrado na terra dos analfabetos, não é rei como o caolho na terra de cegos. O letrado, na terra dos analfabetos, pode ser assassinado.

 

fuzil.png

 

Na terra dos analfabetos, o letrado não seria como aquele caolho (que tem um só olho), na terra de cego, considerado rei; o letrado, na terra dos analfabetos, pode ser assassinado.

As suspeitas levantadas contra o indigitado suscitariam perguntas como: “Donde viria tanta sustância intelectual?” ou “Esse não é aquele doido filho do amalucado e da dona retardada?” ou ainda: “Esse aí não é de Tupinambicas das Linhas, a noiva da colina? Pode sair coisa boa de lá?”

No transcurso dos teretetes, isto é, durante as falas caligrafadas expostas nos murais internéticos não deixariam de surgir outras indagações tais como: “Quem te deu autorização para fazer isso? Qual faculdade, hã-hã-hã?” “Qual autoridade política te concedeu esse direito?”

Respondendo a essas questões com a pergunta: quem, ó insolentes autoridades orgulhosas, equivocadamente fixas, nos cargos eletivos transitórios, vos autorizou a ter como unicamente vossas, as riquezas acumuladas por todos, para o uso de todos? Quem? Hã?

Não respondendo a esta dúvida, nós também, os que expõem suas caligrafias na Internet não responderemos às devassas vossas, malignos questionadores indignados.

Os progressos tecnológicos – resultados das pesquisas científicas -  estão presentes no dia-a-dia de todos, quer queiramos ou não.

Quando ouvimos falar na inteligência artificial (robôs e máquinas atingiriam, nos testes, os coeficientes de inteligência acima dos de muitos políticos autoritários), milhares de pessoas ainda não duvidam da integridade psíquica e emocional das “flanelinhas espirituais”.

Hoje transações financeiras, pagamentos e recebimentos de dinheiro, antes feitas por meio de cédulas de papel ou cheques, muitas vezes, depois de horas de espera nas filas dos bancos, são atualmente, as ditas transações, efetuadas por cartões, senhas e “maquininhas”, sem contato físico com o papel moeda.

O progresso não pára.

E agora testemunhamos o surgimento do tal cartão por aproximação.

Mas, meu amigo existe ainda muito problema antigo sem solução aparente, como por exemplo, o daquele padrasto (injurioso, doidinho de tudo) que, durante as visitas sigilosas, às ocultas, altas horas da noite, ao quarto do enteado mocinho, já treinado na assunção dos papéis femininos, ensinados por outro tiozão mais velho, boiola de longa data:

- É só ele se aproximar de mim, vendo-me pelado, que já expele aquela nojeira toda. Pode isso, pessoa?

 

 

 

Agosto 07, 2021

Fernando Zocca

 

acidente criminoso de transito.jpg

 

Então, né? Hoje 07 de agosto, é a véspera do segundo aniversário dum crime, cometido por uma infeliz, que dolosamente quase me amputou uma perna.

Não se sabe como e nem porque, mas imbecis também conduzem veículos pelas ruas da cidade onde fazem, facilmente, com ou sem intenção, danos materiais e pessoais nas suas vítimas.

É necessário ser alfabetizado para responder as questões escritas dos testes dos tais exames habilitadores. Além desse fator a cognição do condutor deve ser tal que lhe possibilite transitar pelas ruas ciente, bem consciente, do que está fazendo.

Então, se a meliante está com a cabeça encachaçada, ou tem a visão e a audição turbadas pela ausência dos dispositivos corretivos, ela não perceberá os sinais indicativos, nas esquinas, onde deve parar. E dessa forma invadindo os espaços alheios causará inapelavelmente prejuízos à saúde e aos bens dos outros.

Cuidado, portanto, meu amigo, com essas personalidades que, considerando-se destinadas a praticarem a justiça, atropelam lesionando gente que, nem de longe teria, algo em comum com elas.

Então dentre algumas características observadas, nessas mentes criminosas, destacamos a genética prejudicada; a aliteracia; o uso constante do álcool e muita, mas muita imprudência, imperícia e negligencia.

E tudo bem, meu amigo. Se a criminosa, ao menos dignar-se a lhe pedir desculpas, quando você, lesado na sua integridade física, jaz ali no chão contorcendo-se com as dores, poderá sentir uma pontinha de esperança de que a tal retardada criminosa lhe proporcionará alguma compensação pelos danos.

Mas se a imbecil achar que os males causados por ela na saúde da vítima forem merecidos, por não ser ela (a vítima) aquele cidadão que não considera correto um grupo de políticos permanecer no poder por décadas e décadas seguidas, quando se vangloriam de estar o país e a sociedade, num estado de Direito, então, meu amigo, você está mesmo lascado.

E você vai se queixar a quem? Com o bispo, ao judiciário? Uma coisa, porém eu posso lhe afirmar com certeza e segurança: não será novidade se a criminosa, e os que a cercam, tornarem-se eximias cafetinas e cafetões a fim de cumprirem o “ensinamento” de que a vitima precisaria de amor para sarar.

Vai vendo...

Parabéns insana: é o segundo aniversário daquele crime que você estúpida e impunemente cometeu. Esperamos que tenha um pouco mais de dificuldades quando desejar sair por aí destruindo a saúde e os bens das pessoas.

Que Deus a perdoe e a conduza á vida eterna.

 

Colabore com a manutenção do Blog fazendo a sua oferta. Mas se você não gosta do que o autor escreve e quer vê-lo perdido no Rio de Janeiro, New York ou Gloversville coopere mesmo assim, fazendo a sua doação daquele argent esperto e volumoso, pelo PIX cuja chave é 55 19 994701551.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub